Uma mulher sábia!

Juntas vamos descobrir o grande segredo de ser uma Mulher com sabedoria ....

terça-feira, 6 de setembro de 2011

Como escrever uma NOVA HISTÓRIA !




Queridas leitoras,
A nossa história é construída pelas nossas escolhas e atitudes e pode sofrer influencia direta de qualquer pessoa que tenha influencia sobre nós. Na vida de cada ser humano pode existir um “divisor de águas”, um “antes e depois”. Os pontos de partida ou trampolins usados para isso são as decepções da vida, ou uma infinidade de motivos que levam o ser humano a desejar ardentemente uma nova historia de vida.

Um dos maiores sofrimentos de muitas pessoas, se não o maior é a área sentimental, muitos não conseguem se livrar do passado ainda que esteja em um novo relacionamento. Há aqueles que gostariam de ter o poder de “formatar” a mente, como se faz com um computador, quando se apaga e configura novamente e ele fica novo como o dia que saiu da loja!

Ai vai à primeira dica: Quebre o “elo” com o passado! Você nunca vai se livrar do passado se teimar em ficar agarrado (a) a ele. Como fotos, vídeos, cartas, objetos que lhe transporta ao passado! Evite a todo custo tudo o que lembra seu passado! Não há como entrar numa maquina do tempo e mudar o passado, é olhar para frente!  Evite ficar falando daqueles assuntos que tanto lhe deixa “pra baixo” musicas que lembra a pessoa! Quando você escreve uma redação e ela não ficou do jeito que você imaginava, o que você faz? Amassa o papel repete o que estava certo e muda o que estava errado, é isso que você tem que fazer em primeiro lugar para escrever uma nova história sentimental!

Dica dois: “Faça do limão, uma limonada”. De um passado triste, aproveite as experiências em seu beneficio! Tudo o que levou você ao sofrimento veja como uma lição, tudo o que teve em excesso, diminua… Tudo o que faltou acrescente… Tudo o que não era para ter tire… Tudo o que era para ter coloque! Faça uma completa “reciclagem” o que não presta, mande pro lixo! O que ainda serve, transforme em algo novo!

Dica três: Dê a oportunidade de o seu novo amor te fazer feliz! Há aqueles que começam um novo relacionamento mais se comportam como estivesse com o ex (ou a ex). Se ela foi traída, vive desconfiada, com ciúmes, achando que o atual vai fazer a mesma coisa e não é bem assim! Novamente o mesmo problema… Trazendo o passado para o presente! Comporte se como se estivesse no primeiro namoro!

Dica quatro: Iniciar um novo relacionamento sem mágoa no coração e para ser feliz, fazer a outra pessoa feliz e não para se vingar… Não inicie um novo relacionamento para esquecer o ex-amor! Ore para que o seu ex seja feliz e que Deus o abençoe! Existem os que querem após um relacionamento frustrado “competir”, para ver que é mais feliz, e não é bem assim!

Dica cinco: Evite comparações, nem um ser é igual ao outro, haverá defeitos diferente e qualidades diferentes! Você irá criar problemas se em todo tempo fazer comparações, ou mesmo falar mal do ex!  Tudo o que é novo é bom, então aproveite!

Então queridas irmãs, se você não suporta mais a sua história, o Criador te chama para viver uma nova história. 
Se a sua previsão para o fim da sua história te atormenta, você pode hoje começar viver uma nova história.“Como o vaso, que ele fazia de barro, quebrou-se na mão do oleiro, tornou a fazer dele outro vaso, conforme o que pareceu bem aos olhos do oleiro fazer”. Jr. 18:4.

Fiquem na paz...

L.Fernanda

Fonte Avivamento Bíblico e Terapia do Amor

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Sabedoria: Capacidade de Usar bem a Inteligência!




“Mulher - A Sabedoria faz a diferença”

Queridas leitoras,
É interessante observar a riqueza contida no versículo dito pelo sábio Salomão: 


“A mulher sábia edifica a sua casa, mas a insensata, com as próprias mãos a derruba.” (Pv. 14.1.)



Você já deve ter lido e relido várias vezes este texto da Palavra de Deus, até mesmo aqui no blog. Além de conhecido, comumente ele é usado para ressaltar uma das importantes qualidades femininas: a sabedoria. Não é sem motivo que esse texto está na Bíblia. Já parou para pensar nisso? O Senhor nos deu a dica, mostrou-nos como devemos agir: com sabedoria. Basta saber usá-la.

A respeito da sabedoria, o escritor francês J. Roberts disse: “A verdadeira sabedoria não vem pela observação exterior, mas pela revelação interior”. 

Querida, irmã, ser sábia não é simplesmente escutar a voz de Deus em nosso coração, mas principalmente obedecê-la. É a ação que modifica as coisas. Jesus agiu em direção à cruz, isso mudou a nossa vida. Não nos tornamos sábias somente pelo nosso observar natural, pelas nossas experiências, mas pelo conhecer que vem de Deus. A sabedoria é mais que saber agir é saber agir na hora certa de modo a promover transformação.

Quando Salomão diz que a “mulher sábia edifica a sua casa”, é exatamente isso, pois a glória da mulher está no fato de ela, com a sabedoria que vem do alto, conseguir transformar uma situação ruim em uma oportunidade para aprendizado junto a Deus. É conseguir imprimir bonança em uma situação de estresse.

Algo atrai a nossa atenção para o texto de provérbios. A palavra “edificar”, entre outros significados, quer dizer “construir”. A mulher que usa a sabedoria vai construindo o seu relacionamento. Vai dando forma ao seu lar. Assim como um pedreiro constrói uma casa, a mulher sábia vai – dia após dia – construindo, estruturando, organizando e alicerçando as colunas do seu lar. A mulher que usa a sabedoria na “construção” da sua casa age com prudência, bom senso e tantas outras virtudes que darão ‘liga’ ao seu relacionamento.

De um versículo como esse de Provérbios, podemos retirar várias lições, pois o Espírito Santo revela-nos coisas grandiosas a cada nova leitura. 
Por exemplo, você já observou a diferença entre as palavras “sabedoria” e “inteligência”
No dicionário Michaelis – Moderno Dicionário da Língua Portuguesa, a palavra “sabedoria” quer dizer “grande soma de conhecimento; totalidade dos conhecimentos adquiridos; aplicação inteligente dos conhecimentos”. 
Já a palavra “inteligência” quer dizer “faculdade de entender, pensar, raciocinar e interpretar, entendimento”.

Por que em vez de dizer “a mulher inteligente edifica a sua casa” a Bíblia usa a expressão “a mulher sábia edifica a sua casa”? Embora ambas pareçam semelhantes, existe uma pequena e notável diferença. Podemos dizer que a sabedoria é a capacidade de usar bem a inteligência.

Você, mulher de Deus, é inteligente, pois você tem a mente de Cristo (1Co 2.16). Porém, deve saber usar essa inteligência. Aí entra a sabedoria, que é a aplicação inteligente daquilo que você já conhece. Vou lhe dar um exemplo. Quantas vezes, com sabedoria, você poderia ter evitado que uma discussão entre você e seu cônjuge, ou entre você e seus pais, tomasse grandes proporções? Mas por imprudência acabou falando o que não devia (e até o que não queria) e magoando o seu cônjuge, os seus pais? 
A mulher sábia usa de inteligência para falar, é cuidadosa com o que diz, pensa antes de tomar qualquer decisão, não se precipita.

Vamos analisar, agora, a segunda parte do versículo de provérbios: [...] “mas a insensata, com as próprias mãos a derruba”. Uma pessoa insensata é o oposto de uma pessoa inteligente, isto é, que não usa a razão, que não pensa antes de agir. Algumas traduções bíblicas usam a expressão “tola” que quer dizer “pobre de inteligência”. E por que a Bíblia usa as mãos como exemplo para a destruição do lar? Quando a mulher não usa a cabeça, quando ela não pensa, ela perde o controle sobre o seu corpo. Isso já deve ter acontecido com você. Precipitando-se no falar ou no agir você magoou as pessoas que mais ama, pelo simples fato de não medir as conseqüências de seus atos. 

Quando falamos de mãos, falamos de toque. Com as mãos você pode abençoar ou amaldiçoar. Você pode abri-las num gesto de perdão ou pode fechá-las. Você pode afagar as pessoas que ama ou pode agredi-las com gestos e palavras. Você pode edificar ou destruir os seus relacionamentos.

Há uma relação interessante entre o verbo conjugado “edifica” e o substantivo “mãos” nesse versículo. Como falamos anteriormente, “edificar” é o mesmo que construir, e sempre que alguém constrói alguma coisa, as suas mãos estão, invariavelmente, envolvidas. 
Enquanto a sabedoria se torna os tijolos para a construção de um lar que glorifique a Deus, a insensatez é a dinamite que implode o que está de pé. 

Normalmente, uma pessoa que age sem sabedoria perde o controle da situação. É como alguém que está tão nervoso que, sem controle, deixa cair tudo o que tenta segurar. A mulher insensata destrói os relacionamentos familiares, mas a sábia sabe construir um lar onde a harmonia, o amor e o respeito imperem. A cabeça, ou mais especificamente o cérebro, é o que providencia o contato com a pessoas, as mãos estão, paralelamente ao cérebro, fazendo essa conexão direta entre as pessoas.

Há momentos no relacionamento (quer seja com marido, pais ou amigos) que as palavras não resolvem. Já reparou aquelas vezes em que você ficava “martelando” sempre a mesma coisa, tentando mudar uma situação a qualquer custo? Esse, na maioria das vezes, é um caminho doloroso e que desgasta ambas as partes. Parar para pensar, ganhar as “batalhas” diárias por meio da oração e, melhor, deixar Deus agir é usar de sabedoria. 
Amadas irmãs, fácil não é, mas a arma da mulher sábia, além da Palavra de Deus é a sua inteligência. Use-a, você pode, você consegue.

(Fonte Pib Milionarios)

Que Deus abençoe a TODOS!

L.Fernanda

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Amizade verdadeira!!



Queridos Leitores,
O tema de hoje é muito comum entre as pessoas, ninguém consegue viver sem uma boa amizade. Hoje vamos analisar o que a  palavra de Deus ensina sobre amizade cristã.

É comum pessoas evitarem umas as outras por falta de afinidade. Afinidade é se dar bem facilmente, pensar da mesma forma, gostar das mesmas coisas. Isso tudo seria natural se não estivéssemos falando de cristãos.
Mas será que temos relacionamento cristão um com o outro? Será que nossos relacionamentos são baseados na bíblia?

“Se vocês amarem aqueles que os amam, que recompensa vocês receberão. Até os publicanos fazem isso!”

Muitos acreditam que para construir amizade não é necessário sacrifício, pois vai acontecer naturalmente.
Deus está nos chamando aos princípios elementares da amizade cristã.
E quando falamos sobre amizade cristã, nós temos o maior exemplo, que foi Jesus Cristo. Ele foi o amigo perfeito, ele é o nosso exemplo perfeito.
Na amizade com o Pai, Jesus nos ensina sobre submissão e obediência. Em sua vida Jesus nos ensina a importância do sacrifício, da humildade, do amor, da confiança, da visão, da paciência... para construirmosamizade cristã.

João 13: 34-35.
A partir do capítulo 13 Jesus começa a preparar os discípulos para a crucificação. E aqui ele deixa um novo mandamento. “Amarem-se uns aos outros”. Ele não fala nada de empatia, afinidade. Ao contrário ele deixa uma ordenança, que aqueles homens deveriam amar-se uns aos outros, como Jesus os havia amado.
Então o padrão desse amor deveria ser Jesus. O Filho de Deus agora seria para eles a referencia de amor. E assim eles deveriam construir os relacionamentos entre eles.

Você tem sido sincero com seus amigos na igreja? 
Esse princípio está
registrado em muitas partes da bíblia.
Provérbios 27: 5-6.
Uma coisa que eu sinto falta em nossa igreja, é das boas noticias de irmãos, agradecendo  pelas conversas espirituais que tiveram.
É tão especial ver irmãos ajudando outros nessa caminhada até o  céu. Eu temo que nosso amor seja oculto, pois se não há pessoas falando dos  relacionamentos, provavelmente porque temos sido superficiais em nossas conversas.
Verso 6. Ensina que o amigo sincero fere porque ama. Jesus feriu o jovem rico por amor. Você tem ferido seus irmãos na igreja por amor? (Não interprete mal essa pergunta). Não fique achando que só porque você tem afinidade com fulano ele é seu amigo, só porque você gosta de sicrano, vocês têm uma amizade cristã. Pense se vocês têm sido sinceros um com o outro, sobre a fé, sobre pureza, sobre os pecados da carne, sobre os sonhos espirituais etc.

1- O verdeiro amigo deve ser sincero

Provérbios 27: 9. É assim que nasce uma bela amizade, com sinceridade nos relacionamentos. Se você sonha em construir bons relacionamentos na igreja, seja sincero, abandone a  superficialidade.
Com sinceridade construiremos belas amizades no Reino de Deus.

2-O verdadeiro amigo persevera.

João 13: 1. Em breve Jesus seria crucificado. Mas, ele amou os discípulos até o fim. Jesus jamais desistiu dos 12 homens que escolheu como apóstolos. Em João 13 Jesus estava se preparando para a morte, ele poderia ficar mais calado, mais concentrado, meditando, seria justo o filho de Deus descansar momentos antes de sua morte. Mas Jesus milagrosamente não para de ensinar, de demonstrar amor, carinho, compaixão, fé, visão e muito mais.
O verdadeiro amigo persevera até o fim. Como é difícil amar e não ser correspondido.
E mais difícil ainda é amar uma pessoa que você não tem afinidade nenhuma, uma pessoa que tem problemas emocionais, uma pessoa que anda reclamando da vida, alguém muito egoísta, quando amamos pessoas
assim demonstramos o verdadeiro amor.

E Jesus, fez isso, amou até o fim, mesmo quando foi abandonado na Cruz.
Por isso, Jesus tem toda a  autoridade de nos desafiar em Mateus 5: 46-48.
O contexto é amar os inimigos, mas o princípio é amar pessoas difíceis, pessoas que não merecem o nosso amor. É muito fácil amar aqueles que temos afinidade, empatia. Mas, o verdadeiro amigo persevera pelas pessoas que são difíceis.
Provérbios 17:17. “O amigo ama em todos os momentos...”.
Não é hora de apontarmos o dedo um para o outro, e dizer: eu amei e não fui correspondido, eu liguei e não recebi resposta, eu tentei e não fizeram o mesmo. Mas é hora de voltarmos para os princípios elementares da Palavra de Deus. Eu tenho errado e você tem errado, mas vamos perseverar um pelo outro.

3. O verdadeiro amigo reconhece a necessidade dos relacionamentos.

João 15: 13-17. Jesus reconhecia a necessidade de relacionamentos com os discípulos. Jesus passou três anos e meio construindo uma ligação muito forte com eles. Por isso, agora tinha toda autoridade e intimidade de enviá-los para missão.
Uma passagem que está diretamente ligada a essa necessidade de relacionamentos. 
Está em Eclesiastes 4: 7-12. A bíblia é muito clara, sobre nossa necessidade e nossa dependência de outros irmãos. A essência do cristianismo está nos relacionamentos. Precisamos definitivamente um do outro.
Muitos cristãos estão vivendo uma vida solitária, não participam de nenhum grupo de ajuda espiritual, não estão construindo relacionamento profundo com outra pessoa.
Por quê? Será que você é tão poderoso, que não precisa de seus irmãos? Será que você é tão espiritual que não precisa de correção?
Porque você foge das conversas profundas e difíceis? O que impede você de abrir o coração para confessar pecados? Será que você não tem pecados? Porque as irmãs estão tão resistentes para criar vínculos mais fortes? Porque os casados estão tão distantes dos solteiros? Será que não precisamos um do outro?

Portanto queridos irmãos, vamos voltar aos princípios elementares da Palavra de Deus. Temos muito ainda para falar sobre isso, mas hoje Jesus nos ensinou que o verdadeiro amigo é sincero, persevera pelos relacionamentos e reconhece a necessidade dos relacionamentos.

Fonte vida cristã

Deus abençoe a todos e fiquem na paz.


L. Fernanda

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Discussão não é a solução!



“E disse: Portanto deixará o homem pai e mãe, e se unirá à sua mulher, e serão dois numa só carne? Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou, não o separe o homem” (MT 19: 5-6)

Queridos leitores,
Tenho observado que muitos casais que são aparentemente felizes, as vezes passam por situações e conflitos gerando discussões que, com freqüência, fogem ao controle. Aí, ao invés de se encontrar soluções, criam-se novos problemas de relacionamento.
Conflitos fazem parte da natureza humana. Sempre que interesses são contrariados, surgem pontos de atrito que acabam levando a eles. Há conflitos entre pessoas, entre grupos, entre nações – mas poucos espaços são tão propícios à eclosão de conflitos quanto o matrimônio. Afinal, é no casamento que as individualidades são postas à prova quase que diariamente. 
E os conflitos resultam justamente de nossa individualidade. Mas, para alguns casais, o conflito gera discussões que, com freqüência, fogem ao controle. Aí, ao invés de se encontrar soluções, criam-se novos problemas de relacionamento.

O que há de tão ruim nas discussões entre casais? É que, geralmente, elas não levam a soluções – quando um dos cônjuges vence a discussão, o outro sai derrotado. Discussões podem ter como resultado grandes parcerias. Mas, também, podem ser bastante destrutivas. Discussões são quase sempre carregadas de emoção. O pior é que as discussões acabam levando a um destes três resultados: 
o marido ganha, a mulher perde; a mulher ganha, seu marido perde; ou, então, ocorre um empate, onde ambos perdem. Nenhum dos dois aceita a posição do outro e ambos saem decepcionados, frustrados, magoados, irados.

A boa notícia é que os conflitos podem ser resolvidos sem discussão. Encontrar a solução certa começa quando decidimos acreditar que ela existe e que as duas pessoas envolvidas são inteligentes o suficiente para encontrá-la. Isso envolve respeito às idéias do outro, ainda que sem concordância tácita. E amor, é claro. Afinal, o objetivo é encontrar uma solução, e não vencer uma discussão. O alvo na solução dos conflitos não é acabar com as diferenças, mas aprender a trabalhar com elas, usando-as para tornar a convivência melhor. No caso da vida a dois, resolver conflitos é o passaporte para se construir um relacionamento melhor.

Não há como solucionar um conflito sem ouvir com empatia. Infelizmente, a maioria dos casais pensa que está ouvindo um ao outro; mas, na verdade, quando deveriam ouvir, estão apenas recarregando a metralhadora verbal. Ouvir com empatia significa tentar entender o que o parceiro está pensando e sentindo. É colocar-se no lugar do outro e tentar ver o mundo pelos seus olhos. Isso implica em baixar a arma verbal em prol de entendimento verdadeiro do ponto de vista do cônjuge. Em vez de pensar em como vamos responder ao que o outro está falando, deveríamos dedicar toda a atenção em ouvir o que ele está dizendo. Só obteremos uma resposta de amor depois que entendermos o significado e o sentimento que se encontram por trás das palavras.

O erro mais comum que os casais cometem na tentativa de solucionar conflitos é responder antes de enxergar o cenário completo. É inevitável que isso leve a discussões. Quando as pessoas retrucam rápido demais, costumam responder à questão errada. Mas ouvir ajuda a focalizar o ponto central do conflito. 
Quando você declara ter entendido a perspectiva de seu cônjuge, pode compartilhar a sua e, juntos, negociarem uma solução que atenda às idéias e os sentimentos dos dois. Sim, é possível encontrar uma solução em que os dois saiam vencedores. Quando ouvimos, entendemos e respeitamos as idéias um do outro. 
Quando o marido e a esposa buscam soluções em amor para os conflitos, acabam chegando à harmonia e à união que desejam construir acima de tudo.

Amigas se você está tendo problemas em fazê-lo lhe ouvir, veja algumas dicas de como se expressar melhor: 

Filtre os assuntos, nem todos os assuntos devem ser abordados, seja perspicaz e “sinta” as coisas que devem ser conversadas com outras as pessoas, existem momentos e situações para determinados assuntos, observe o contexto de maneira que o clima também seja favorável ao diálogo e não gerar conflitos

Da mesma maneira que você reage a determinadas colocações do seu companheiro a recíproca é verdadeira por esse motivo é extremamente necessário levar em consideração o emocional do outro.

Se você ficar insistindo na pauta que ele não compreende, o mínimo que vai acontecer é ele não dar atenção pro que você está falando. Lembre-se que casais não precisam partilhar exatamente dos mesmos interesses, então se ele não se interessa pelos últimos lançamentos da moda, não insista, e lembre-se de como é desagradável ouvi-lo falar do futebol. Com respeito e um pouquinho de compreensão, tudo se resolve.  

Outra atitude que facilitará as coisas e ser objetiva; muitas vezes para dizer uma coisa simples damos voltas e voltas em assuntos que não estão diretamente relacionados com o ponto onde queremos chegar muitas vezes por estarmos apreensivas com a reação e a receptividade do outro, com isso, porém, perdemos tempo, e despertamos no receptor o desinteresse pelo assunto que deveria ter sido diretamente abordado. Palavras bem colocadas no momento exato, Jamais serão desfeitas e o seu retorno é garantido. 

Compreensão, tolerância e humildade são fatores primordiais em qualquer relacionamento e diálogo, esteja aberta para ouvir e desarmada para se colocar. De nada adianta ir ao encontro do seu companheiro para discutir a relação se estiver munida de rancor e mágoas o que lhe deixará com o espírito “armado” e com farpas na ponta da língua. 
Desarme-se, ouça mais e fale menos, por que quem ouve entende e quem entende perdoa, não é a toa que viemos ao mundo com dois ouvidos e uma boca.

Um  fator importante é lembrarmos-nos da nossa missão ser sábia, então seja amável, dê ao outro aquilo que queria receber, mais não espere receber na mesma proporção, faça sua parte, ame, respeite, dê apoio, pois é o mínimo que podemos fazer para melhorar a vida de quem está ao nosso lado e por conseqüência nos tornaremos pessoas melhores. A felicidade do outro é sempre prioridade.

Portanto amadas, por mais difícil que esteja sua relação, se Deus pôs vocês dois juntos, é por que Ele quer assim. E, sendo assim, Ele vai criar condições para que tudo dê certo. Confie Nele e não desista.

(Fonte: cristianismohoje.com.br)

Fiquem na paz e Deus abençoe,

L. Fernanda

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Mulher Levanta-te e Disponha-te



Estamos no tempo de conquistas da Igreja da última hora, e Deus tem me falado de mulheres guerreiras e conquistadoras. Conquistadoras na igreja, conquistadoras com seus esposos, conquistadoras com seus filhos...E para isso temos que ser não somente mulheres virtuosas, mas também guerreiras. Deus conta contigo, querida irmã! 

A palavra virtuosa tem um significado muito interessante. Significa muitas partes, mulher de muitas partes; leva uma vida cheia, significativa e produtiva. E nesses últimos dias, o Espírito Santo tem me falado de não sermos somente virtuosas, mas também de sermos guerreiras de Deus. O guerreiro tem que estar de pé e preparado em todo o tempo e para toda a batalha. Ainda que você pense ou esteja passando por um momento difícil e se sinta fraca, lembre-se: "a minha Graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza." (II Coríntios 12.9) Comece a buscar ao Senhor, lendo a Sua Palavra; e Deus virá sobre nós com força de leão. 

Aqui vai uma receita para um revestimento de guerreira para nossas vidas. Leia com bastante atenção para você aplicar em sua vida e ser uma guerreira de Deus: 

Oração: Não podemos nunca esmorecer na oração, ou seja, desanimar, mas sempre perseverar até alcançar a resposta desejada. 

Certa vez, Jesus disse uma parábola sobre a "Insistência Recompensada"; Ele nos fala do nosso dever de orar sempre e nunca esmorecer (Lucas 18.1). 

Queridas, temos que ser perseverantes na oração: "Regozijai-vos na esperança, sede pacientes na tribulação e na oração perseverantes" (Romanos 12.12) 

Quando levamos as nossas petições a Deus, através da oração, estamos levando ao conhecimento Dele porque Deus não quer que fiquemos ansiosas, e à medida que nós oramos, Deus nos dá a paz que excede todo nosso entendimento e que guarda nosso coração e a nossa mente em Cristo Jesus (Filipenses 4. 6,7). 

Portanto amadas, descanse e regozije-se em Deus, porque Jesus nos olha e nos fala: " - Isto é impossível aos homens, mas para mim tudo é possível" (Mateus 19.26) 

Palavra: Irmãs, muitas batalhas foram vencidas por Jesus, e numa delas Jesus venceu o diabo através da Palavra. 
Para cada tentação que o diabo trazia, Jesus tinha uma resposta na Palavra. Habite ricamente a Palavra de Deus em vossos corações. Temos que saber a Palavra, para que o Espírito Santo nos lembre na hora certa a palavra correcta. 

Em Deuteronômio 11.18, nos fala: "Ponde, pois estas palavras no vosso coração e na vossa alma; atai-as por sinal na vossa mão, para que seja direcção através de vossos olhos." E mais adiante, nos fala que temos que ensinar nossos filhos, e quando guardamos essa palavra temos bênçãos tremendas. 

O apóstolo Paulo, falando a Timóteo como bom soldado (guerreiro) em II Timóteo 3, adverte que nos últimos dias, virão tempos difíceis, e fala para Timóteo permanecer naquilo que ele aprendeu desde a infância, as sagradas letras, que torna sábio para a salvação pela fé em Cristo Jesus. 

Nos versos 16 e 17, nos fala ainda que "Toda Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correcção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra." 

Amor: O guerreiro quando está na batalha, e seu companheiro se fere, esse guerreiro não abandona o ferido, ele estende o braço, ajuda e carrega, ele estende o braço, ajuda e carrega nos ombros quando precisa. O verdadeiro guerreiro de Deus age da mesma maneira, porque está cheio de amor. O amor ágape que não vê troca e não é egoísta. Está sempre chorando com os que choram e se alegrando com os que se alegram. Não temos que amar nosso próximo somente de palavras e nem de língua, mas por obra e de verdade (I João 3.18). 

Em Gálatas 6.2 lemos que temos que levar as cargas uns dos outros. Pense nisso! 

(Base Pra. Márcia Texeira)

Deus abençoe a todas 

L. Fernanda

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Mulher: Virtuosa X Submissa




Ai esta um assunto de fazer tremer os ouvidos de qualquer mulher. O tema “submissão” é tão desconhecido e tao pouco estudado que gera tremendos enganos. Antes de qualquer pré-conceito e opiniões, entendamos quem são essas duas mulheres, a virtuosa e a submissa e qual a ligação que elas possuem. A mulher virtuosa não é uma mulher que fica parada em casa, sem fazer nada. Ela não é uma mulher que espera as ordens do seu marido e não é uma mulher que so abaixa a cabeça para tudo o que seu marido diz. No livro de provérbios 31 é descrito o papel dessa mulher virtuosa. Ela trabalha fora, além de trabalhar em casa. Acorda muito cedo, pois negocia com mercadores, compra e vende terrenos, além de adquirir os melhores tecidos e las para fazer roupas para sua família, também distribui tarefas as empregadas de sua casa.

Hoje em dia, em pleno século XXI, quando lemos revistas femininas, as características acima apresentadas lembram as mulheres modernas, que trabalham fora e em casa, cuidam do marido, dos filhos e fazem negócios. Poderíamos dizer por isso, que existem muitas mulheres virtuosas atualmente. Entretanto, vemos em Provérbios 31 que o marido e os filhos da mulher virtuosa a amam e todos a louvam, dizendo: Muitas mulheres têm procedido virtuosamente, mas tu a todas sobrepujas (v.29). Uma mulher como essa mulher virtuosa, que parece tao independente, tao trabalhadora, parece não representar a mulher submissa que formamos em nossa mente. Mas vejamos como age a mulher submissa em Efésios 5: 22-24:

Vós, mulheres, sujeitai-vos a vossos maridos, como ao Senhor; porque o marido é a cabeça da mulher, como também Cristo é a cabeça da igreja, sendo ele próprio o salvador do corpo. De sorte que, assim como a igreja está sujeita a Cristo, assim também as mulheres sejam em tudo sujeitas a seus maridos.

 Paulo faz essa admoestação, realizando uma comparação que vem do livro de Genesis, que diz: Portanto deixará o homem a seu pai e a sua mãe, e unir-se-á à sua mulher, e serão uma só carne (2:24). Ele compara a mulher ao corpo e o marido a cabeça, além disso, quando ele diz que a mulher deve sujeitar-se ao marido, logo traz a lembrança de que o marido é a autoridade. Corpo e cabeça são um só, não há como separa-los e continuarem vivos. Cabeça e corpo trabalham em conjunto, APESAR de a cabeça ser a autoridade e o corpo submissão. Tenho certeza que seu corpo não se sente diminuído por ser corpo e ter que realizar as ordenanças da cabeça e creio que nem a cabeça “abusa” de sua autoridade porque é dela que partem as ordens. Isso precisa ser desmistificado em nossa mente. Muitos homens gostam de utilizar esse versículo para obrigarem suas mulheres a obedece-los em tudo, ao contrário elas estarão sendo insubmissas.

Ambos, homem e mulher, servem para ajudar um ao outro, o homem, amando a mulher como ao seu próprio corpo e a mulher sendo submissa ao seu marido. Se observarmos isso com cuidado, o papel do homem é o mais difícil. Nosso corpo atua conforme nossa cabeça nos ordena, mas isso ocorre numa linguagem “escondida”, não ouvimos nossa cabeça mandar algo para nos movimentar, é um trabalho em conjunto. De vez em quando comemos para sermos saudaveis e todo corpo, inclusive a cabeça, poder funcionar adequadamente, enfim, o corpo com seus pés, mãos, todo ele trabalha para que fique em um estado de nutrição saudável, limpo e funcionante. Se casarmos o que esta escrito em Efésios com o que esta escrito em Provérbios, entenderemos que ser submissa ao marido é contribuir para o crescimento do seu marido, da sua casa, de seus filhos. É estar realizando tudo o que for necessário para edificação da sua casa (Provérbios 14:1). Um bom administrador não necessita que seja dito o que precisa ser realizado na empresa. Uma mulher virtuosa atua como um administrador do lar e da família. Ser submissa é isso.

(Daniela Correa)

Espero ter ajudado com esse texto, que sem dúvida é um dilema na sociedade de hoje, vamos praticar aquilo que cremos!!
Deus abençoe a todos,

L. Fernanda

sábado, 7 de maio de 2011

Anatomia das Mães


Aparentemente, as mães assemelham-se a qualquer outro ser do sexo feminino. Mas não é bem assim!…
A partir do momento em que são mães, a maioria das mulheres começa a manifestar características únicas e muito especiais. Conheça aqui algumas…

Olhos 

Os olhos da mãe podem ser de qualquer cor e devem ser capazes de ver o que mais ninguém vê. Duma maneira geral, a expressão dos olhos deve ser suave e amistosa, mas deverá ter a capacidade de “soltar faíscas” nos momentos certos. Uma ferramenta tipicamente usada por todas as mães, independentemente da cultura de cada país, são os “olhos atrás das costas”.


Ouvidos 

Os ouvidos das mães devem estar preparados para todas as eventualidades 24 horas por dia. Devem ser capazes de ouvir um bebé choramingar na outra ponta da casa ou de escutar os cochichos da filha adolescente com as amigas. Devem ainda ter potência suficiente para aguentar a música dos Patinhos ou a birra de uma criança que quer um brinquedo. No entanto, é importante que estejam mal sintonizadas para as más disposições dos filhos mais rebeldes.


Nariz 
Ah, o nariz!… Capaz de cheirar uma fralda recheada a 50 metros! Até agora, não há provas de que a teoria do “maior é melhor” funcione neste caso. Algumas mães têm narizinhos muito pequeninos que parecem não funcionar, mas que na realidade conseguem “cheirar” quantos cigarros fumou o seu filho adolescente. Mas o nariz da mãe também tem sempre o prazer de cheirar os ramos de flores oferecidos pelos filhos.

Boca 
Além da sua localização na entrada do aparelho digestivo, que permite que as mães estejam sempre bem alimentadas e saudáveis, a boca tem outras características muito importantes. Deve ser capaz de cantar uma suave canção de embalar sem sair do ritmo e de conversar durante horas a fio. Dela devem sair palavras meigas e bonitas e muitos conselhos. A única regra absoluta é que nunca, mas mesmo nunca deve ser usada para insultar, desmentir ou humilhar uma criança. A mãe até pode estar zangada, mas a agressão verbal é totalmente proíbida. Por outro lado, um requisito absolutamente obrigatório em qualquer boca de mãe é conseguir dar milhões de beijinhos aos seus filhotes e de, desta forma, curar qualquer dor, desde um arranhão a um desgosto amoroso.

Peito 
A sua primeira tarefa em relação aos filhos é fornecer-lhes alimento e aí são verdadeiras máquinas de leite, independentemente do seu tamanho ou forma. Possuem ainda uma função aconchegante, o que faz com que todos os bebés adormeçam com facilidade no colo da mãe.

Barriga 
Este é o primeiro lar de todas as crianças. Conhecida pelas suas características interiores bastante aconchegantes, a barriga da mãe continua a ter algumas utilidades mesmo depois do nascimento. Juntamente com o peito, é o lugar preferido dos mais pequenos para valentes sonecas.

Costas 
Se bem que na sociedade ocidental não é assim tão comum, nalgumas culturas as costas da mãe são utilizadas como meio de transporte dos mais pequenos. No entanto, as barreiras culturais são ultrapassadas com a expressão “carregar o mundo às costas”, usada por todas as mães a nível universal.

Braços
Devem ser fortes para carregar os filhos ao colo, para transportar os sacos das fraldas e todo o tipo de tralhas. Todas as mães têm mil e um braços invisíveis que chegam a todo o lado e a todos os filhos ao mesmo tempo. De entre as suas inúmeras funções, são indispensáveis para adormecer uma criança e principalmente para dar xi-corações.

Mãos 
Complementos importantíssimos localizados na extremidade dos braços. Servem para tudo e mais qualquer coisa. Uma das suas principais funções é fazerem festinhas sem se cansarem. Apesar de estar expressamente proíbida a sua utilização para fins violentos, são por vezes úteis na administração de uns leves açoites…

Coração 
É, sem dúvida, o orgão mais importante de qualquer mãe. Apesar de não estar à vista (ainda bem!!) é o que tem mais manifestações exteriores. Quando combinado com os outros orgãos verificam-se resultados surpreendentes. Apresenta uma particularidade interessante: ainda que a sua dimensão seja relativamente reduzida, todos dizem que “o coração de uma mãe é do tamanho do Mundo”!

Deus abençoe a todas as Mães,

Feliz dias das Mães Mainha!

L. Fernanda!